Sobre J.K. Rowling
Outros Trabalhos
Curiosidades
Bibliografia & Prêmios

Saiba Tudo!
Personagens
As Artes das Trevas
Criaturas Mágicas
Azkaban - A Prisão dos Bruxos
Feitiços & Significados
Capas dos Livros

Saiba Tudo!
Artes Conceituais
Prêmios

O Parque Temático
Artes Conceituais

Biografias dos Atores
Equipe Técnica

Fotos HQ
Canal de Vídeos
Testes Online
Downloads Diversos
Twitter's

Curiosidades!
Ela tem diplomas honorários em Dartmouth College, New Hampshire USA, Universidade de Exeter, Universidade de St Andrews, Napier University, Edimburgo e Universidade de Edimburgo.

Em uma avaliação feita pelo jornal The Telegraph, cuja lista (com 100 nomes) foi divulgada na tarde do dia 14 de abril de 2008, a notável J.K. Rowling foi destacada como a 14ª pessoa mais poderosa da Inglaterra. Sobre Jo e sua obra, o jornal inglês coloca: “Harry Potter trouxe sua fama e fortuna, e ela ainda tomou conta do ramo cinematográfico, insistindo que os filmes deveriam ser gravados na Inglaterra, com um elenco totalmente britânico. Ela disse: ‘Eu nunca quis [a fama], nunca a esperei ou dei certo com ela; hoje eu a vejo como algo que eu tenho que lidar, verdadeiramente.’ ”.

O asteróide (43844) Rowling foi batizado em sua homenagem no inicio de 2006, e a recente descoberta do dinossauro Pachycephalosaurid Dracorex hogwartsia , atualmente no Museus para crianças em Indianapolis, foi nomeado em homenagem ao universo potteriano em maio de 2006.

Rowling esteve presente em toda a elaboração do roteiro do primeiro filme, ao lado do diretor Chris Columbus. Determinou qual seria a textura das cortinas, a cor do sangue do unicórnio e até desenhou um mapa com o interior do castelo de Hogwarts. No entanto, raramente aparecia nos estádios de filmagem.

A fênix é o animal predileto entre as criaturas fantásticas que habitam seus livros. A autora diz que as prefere porque são muito bonitas.

A inglesa deu com o nariz na porta de 9 editoras, que recusaram os originais de seu primeiro livro por considerarem-no longo demais para crianças.

O personagem Rony foi baseado em Sean, um amigo da escritora que tinha um Ford Anglia, carro de destaque no segundo filme da série. Já Hermione é uma espécie de auto-retrato da autora quando criança. Snape, por sua vez, foi inspirado num dos seus antigos professores.

A primeira vez em que fez a leitura de Harry Potter e a Pedra Filosofal em uma livraria foi um fiasco. Apareceu tão pouca gente que os funcionários tiveram pena de Rowling e ficaram escutando a história também. J.K. tremia tanto que acabava se perdendo na leitura do texto. Ela é uma pessoa extremamente reservada e conhecida também por sua timidez.

A autora conheceu seu ex marido, o jornalista português Jorge Arantes, quando dava aulas de inglês na cidade do Porto, Portugal, em 1992. Eles se casaram e JK perdeu o primeiro filho. Em 27 de julho de 1993 nasceu Jessica Isabel Rowling Arantes. Seu casamento durou até setembro e, por isso, J.K. foi morar em Edimburgo, Escócia, em outubro do mesmo ano.

Divorciada, J.K. acabou tendo de viver graças a uma pensão semanal de valor equivalente a 300 reais, paga pelo governo escocês. Morava com a sua filha em um pequeno apartamento e quando a neném caí­a no sono durante os passeios de carrinho, a autora aproveitava para entrar num café da cidade e redigia a história de Harry Potter em bloquinhos de papel. A obra demorou 5 anos para ficar pronta.

Embora J.K. tenha inventado a maioria dos nomes do universo de Harry Potter, pesquisou alguns no passado: aos 9 anos, sua famí­lia mudou-se para uma casa perto de um cemitério, que acabou sendo fonte de vários nomes. Dumbledore, por exemplo, era o termo usado no inglês antigo para a mamangava, um tipo de abelha. Snape, nome do professor de poções, é o mesmo nome de um lugar da Inglaterra.

Antes de se tornar uma celebridade, J K já tinha trabalhado como professora assistente, pesquisadora da organização de direitos humanos Anistia Internacional e até de secretária bilígüe. Estudou francês e lí­nguas clássicas na Universidade de Exeter, na Inglaterra. O latim que aprendeu lá foi muito útil para criar as palavras mágicas e feitiços dos livros.

Não é a toa que Harry pega o Expresso de Hogwarts para chegar a seu mundo mágico. Em 1990, quando a autora viajava de trem entre as cidades de Londres e Manchester, na Inglaterra, a composição quebrou e ficou horas parada. Foi aí­ que ela teve a idéia de escrever sobre um menino bruxo. Mas a relação entre os trens é mais antiga. Seus pais, Peter John Rowling e Anne Volant, conheceram-se na Kings Cross Station, a estação na qual o garoto tem de achar a plataforma 9 e três quartos.

Quando começou a escrever as aventuras de Harry Potter, J.K. Rowling não tinha em mente o objetivo de escrever ao público infantil. Ela diz que se diverte muito quando conta as histórias do garoto e que, se for um livro bom, qualquer um vai se interessar por ele. A idade não importa.